Monday, April 30, 2007

Sacrilégio


O(a) Blitz deste mês traz na capa Ian Curtis, defunto vocalista dos extintos Joy Division, a propósito do filme que Anton Corbijn vai realizar sobre a sua vida. Por certo não vou perder. Que os Joy Division têm o seu lugar na história da música Pop-Rock Anglo-Saxónica é indubitável. Mas aqui vai sacrilégio: Sempre achei os Joy Division um bocado "overrated". Explico: a crítica no geral inflaciona quanto á qualidade da sua música. Ás vezes parece que o "selo" Joy Division tem mais relevância do que a música que a banda criou,como se de um mito intocável se tratasse. Têm uma mão cheia de grandes temas é certo. Influenciaram e continuam a influenciar um Zilião de bandas é certo. Mas...situados no mesmo contexto opto sem pestanejar por uns Echo and the Bunnymen, uns Wire ou uns The Sound. Podem começar a atirar pedras.

4 comments:

marmara said...

Se fosse uma critica aos Doors, eu ainda pensava atirar umas pedrinhas..talvez do tamanho do Grand Canyon!!!!!! Mas como é sobre Joy Division...humm... gosto mas não me chateia (isto foi uma verdadeira frase non sense) :)

baterista said...

se fosse a ti, sempre que andasse na rua, espreitava incessantemente por cima do ombro. nunca se sabe se algum maluco não te vai dar uma bordoada na cabeça com um taco de baseball até te sair uma espécie de geleia de papaia pelos ouvidos... És um facínora e um ingrato! Abraço. PM

Pedro B said...

Poderá ser antes Doce de Abóbora? É que com um Queijo da Serra e um Porto Vintage...ai ninas. :)

Um abraço

Albertunzenbunzen said...

Oubl'á ó moço! Não th pedras p te atirar...fumei-as todas!!! E esta hein?!